Nossa loja já está no ar: camisetas, bonés, bolsas, canecas e garrafas

Nossa loja já está no ar: camisetas, bonés, bolsas, canecas e garrafas

Já está funcionando para todo o país a a loja de produtos da Associação Brasileira de Cannabis Medicinal (Santa Cannabis).

No portal da ONG, nossos apoiadores poderão comprar as camisetas preta e branca nos tamanhos P, M e G. Também está à venda nosso boné, a bolsa de pano, a caneca e a garrafa (squeeze) da entidade.

O frete para Santa Catarina terá taxa fixa de R$ 10. Para os demais estados, será cobrado o valor dos Correios, com opção de normal e Sedex.

Comprando os produtos da Santa Cannabis, você estará contribuindo para o tratamento de dezenas de pacientes que não tem condições de arcar com os altos custos da medicação.

Os valores também serão usados nos custos da nossa ação civil pública, que busca o direito de cultivar maconha em SC para a produção de medicamentos.

Hoje apenas uma entidade possui esse direito, a Abrace, da Paraíba. A entidade nordestina é parceira da Santa Cannabis e compartilhou conosco a peça jurídica que garantiu o cultivo legal.

Acesse a loja da Santa Cannabis

Anvisa amplia prazo de autorização para importação de Cannabis medicinal

Anvisa amplia prazo de autorização para importação de Cannabis medicinal

Todas as autorizações de importação excepcional de produtos à base de canabidiol em associação com outros canabinoides, emitidas entre 27 de janeiro de 2019 e 27 de janeiro de 2020, passam a valer por mais um ano, contado a partir da data de validade descrita na autorização. Com isso, esses documentos passam a ter validade de dois anos.

Essa medida é resultado da Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) da Anvisa 335/2020, que simplificou o processo de solicitação de importação excepcional desses produtos. Confira o exemplo abaixo:

Esta validade passa a ser de mais um ano, ou seja, até 28-01-2021.

Orientações

Os pacientes ou solicitantes que possuem uma autorização de importação excepcional de produtos à base de canabidiol em associação com outros canabinoides na condição descrita e aguardam por uma renovação da mesma na fila de análise junto à Anvisa não necessitam aguardar o deferimento do pedido. O produto já pode ser importado até o prazo final da nova vigência.

Alterações

Confira a seguir as principais alterações nos procedimentos de fiscalização sanitária para anuência de importação excepcional de produtos à base de canabidiol em associação com outros canabinoides:

– Foi excluída a exigência de o paciente informar previamente a quantidade que será importada, sendo o monitoramento realizado nos pontos de entrada dos produtos no país, conforme a quantidade indicada na prescrição médica.

– O prazo de validade da autorização de importação concedida pela Agência foi ampliado para dois anos, inclusive para as autorizações já concedidas. Assim, todas as autorizações emitidas a partir de 27 de janeiro de 2019 passam a ter validade de dois anos.

– A documentação para o cadastro foi simplificada, passando a ser exigida apenas a prescrição médica e o preenchimento de formulário único no Portal de Serviços do Governo Federal.

Mutirão de consultas da Santa Cannabis atende 15 pacientes que precisam de tratamento com maconha

Óleo de cannabis fez o Kauê parar de ter crises convulsivas

O mutirão de consultas promovido pela Santa Cannabis em parceria com o curso de Naturologia da Unisul atendeu 15 pacientes na semana passada. As receitas foram prescritas pelo nosso médico parceiro, Dr Paulo Fleury Teixeira, especialista em medicina preventiva e social e pioneiro em pesquisas sobre a maconha medicinal. Entre as pessoas atendidas, está o Kauê, de Itajaí. O menino de 18 anos nasceu prematuro e sofre de leucomalácia periventricular, uma lesão cerebral na massa branca do cérebro que causa epilepsia refratária.

A Andrea, que é mãe do Kauê, contou que até os 5 anos o menino tinha crises convulsivas quase que diárias. Os medicamentos químicos e controlados que ele tomava pouco efeito faziam, mas atacaram tanto o fígado da criança que Kauê desenvolveu uma cirrose hepática. Em 2016, a Andrea descobriu o tratamento com cannabis na internet e passou a comprar o medicamento no mercado paralelo. E logo começou a ver o resultado: Kauê encerrou as crises, e o óleo não trouxe nenhum efeito colateral.

“Ele não tem mais as crises convulsivas que tinha e perdeu aquela rigidez no corpo. O sono melhorou muito também. Quando ele não dormia direito, ficava ansioso, isso alterava ele e causava crise. E tudo isso melhorou, foi um conjunto”.

Agora, com a receita do Dr Paulo Fleury em mãos, Andrea vai em busca do seu Direito de tratar o filho com cannabis medicinal. Com o documento e o histórico médico do menino, ela poderá conquistar um habeas corpus que lhe dará salvo-conduto para plantar maconha em casa e salvar a vida do Kauê.

“Acho isso um atraso no país. Eu tenho dificuldades de entender: e só uma planta! A gente usa medicamentos muito piores. Por que esses podem?”, questiona a mãe.

É paciente, profissional de saúde ou apoiador?

Compre uma camiseta da Santa Cannabis e contribua com a causa

Cannabis medicinal melhora paciente de 8 anos com Síndrome de Tourette

Guga e a mãe, Miriam

O Luiz Gustavo tem 8 anos e é portador da Síndrome de Tourette, uma doença rara que causa movimentos repetitivos incontroláveis e sons indesejados. Os remédios químicos tradicionais estavam fazendo pouco efeito. Contudo, traziam efeitos colaterais pesados, como fadiga extrema e estresse emocional.

Com o óleo de THC, o Guga passou a viver com muito mais qualidade de vida. Confira o relato da mãe do Guga, da própria criança e do médico Roberto Tobaldini (CRM 14343) .

É paciente, profissional de saúde ou apoiador da causa?

Leia também

Com parkinson, dona Edna não conseguia falar; com cannabis, voltou a tricotar

Dona Edna voltou a fazer tricô, uma de suas paixões

Essa é a dona Edna Figueiredo, uma senhora de 81 anos portadora de Parkinson. No auge da doença, a aposentada não conseguia mais conversar claramente e faltava coordenação motora até para segurar o telefone na mão. Os remédios tradicionais que a aposentada tomava não resolviam mais. Com o óleo de cannabis, ela voltou a sorrir, a praticar exercícios e até a fazer tricô, uma das paixões da nossa vó querida! Conheça a história da dona Edna.