Blog

Faça uma doação e ajude a manter o tratamento de pacientes da associação

Faça uma doação e ajude a manter o tratamento de pacientes da associação

A Associação Brasileira de Cannabis Medicinal (Santa Cannabis), com sede em Florianópolis e São Paulo, é uma entidade sem fins lucrativos que trabalha pelo acesso da população a medicamentos à base de canabidiol (CBD) e THC medicinal.

Porém, no Brasil atual, somente aqueles com alto poder aquisitivo tem condições de importar a medicação e arcar com pelo menos R$ 2 mil por mês, já que ainda é vetada a produção doméstica, salvo algumas exceções garantidas na Justiça. Por isso, as associações de pacientes, como a Santa Cannabis, desenvolvem um trabalho importante para democratizar o tratamento, com assessoria médica e jurídica.

Entre os mais de 120 pacientes atendidos pela entidade, há famílias que recebem o óleo gratuitamente graças a doações de parceiros. É o caso do Guga (foto acima), menino de 8 anos, morador de Palhoça e portador da Síndrome de Tourette, uma doença rara que causa crises de movimentos repetitivos. Os remédios químicos estavam fazendo pouco efeito, mas traziam efeitos colaterais pesados, como fadiga extrema e estresse. Com o óleo de THC, ele passou a viver com muito mais qualidade de vida.

Vera Lúcia Lemos da Silva

A Santa Cannabis também atende a dona Vera Lúcia Lemos, vendedora ambulante na Praia Mole, em Florianópolis, e portadora de fibromialgia. O óleo ajuda a senhora a reduzir as dores, controlar a ansiedade e, principalmente, dormir.

O Guga, a Vera, o Clóvis e a Adriana são pacientes sociais da Santa Cannabis. Porém, à medida que a associação se torna mais conhecida, novas pessoas procuram a entidade em busca de tratamento. Por isso, precisamos da ajuda da sociedade para continuar atendendo esses pacientes. Os doares concorrerão a camisetas, bonés e adesivos da Santa Cannabis.

Faça uma doação!

Banco 756 (Bancoob)
Agência 3258
Conta 10235-0
CNPJ 33.628.420/0001-76

Conheça a história do Guga

Mutirão de consultas da Santa Cannabis atende 15 pacientes que precisam de tratamento com maconha

Óleo de cannabis fez o Kauê parar de ter crises convulsivas

O mutirão de consultas promovido pela Santa Cannabis em parceria com o curso de Naturologia da Unisul atendeu 15 pacientes na semana passada. As receitas foram prescritas pelo nosso médico parceiro, Dr Paulo Fleury Teixeira, especialista em medicina preventiva e social e pioneiro em pesquisas sobre a maconha medicinal. Entre as pessoas atendidas, está o Kauê, de Itajaí. O menino de 18 anos nasceu prematuro e sofre de leucomalácia periventricular, uma lesão cerebral na massa branca do cérebro que causa epilepsia refratária.

A Andrea, que é mãe do Kauê, contou que até os 5 anos o menino tinha crises convulsivas quase que diárias. Os medicamentos químicos e controlados que ele tomava pouco efeito faziam, mas atacaram tanto o fígado da criança que Kauê desenvolveu uma cirrose hepática. Em 2016, a Andrea descobriu o tratamento com cannabis na internet e passou a comprar o medicamento no mercado paralelo. E logo começou a ver o resultado: Kauê encerrou as crises, e o óleo não trouxe nenhum efeito colateral.

“Ele não tem mais as crises convulsivas que tinha e perdeu aquela rigidez no corpo. O sono melhorou muito também. Quando ele não dormia direito, ficava ansioso, isso alterava ele e causava crise. E tudo isso melhorou, foi um conjunto”.

Agora, com a receita do Dr Paulo Fleury em mãos, Andrea vai em busca do seu Direito de tratar o filho com cannabis medicinal. Com o documento e o histórico médico do menino, ela poderá conquistar um habeas corpus que lhe dará salvo-conduto para plantar maconha em casa e salvar a vida do Kauê.

“Acho isso um atraso no país. Eu tenho dificuldades de entender: e só uma planta! A gente usa medicamentos muito piores. Por que esses podem?”, questiona a mãe.

É paciente, profissional de saúde ou apoiador?

Compre uma camiseta da Santa Cannabis e contribua com a causa

“É uma planta ou Césio 137” questiona presidente da Santa Cannabis em reunião da Anvisa sobre maconha medicinal

Pedro Sabaciauskis critica proposta da pela Anvisa para regular cannabis

A Anvisa promoveu uma reunião no dia 11 de junho para propor uma consulta pública sobre o cultivo de cannabis com fins medicinais no Brasil.

A proposta apresentada pela agência, no entanto, prevê uma série de exigências para a atividade, que ficaria restrita às empresas, deixando associações e auto-cultivadores de fora. Entre os requisitos, estão plantio exclusivo indoor, sistema de monitoramento 24h e acesso ao grow por biometria.

O presidente da Santa Cannabis, Pedro Sabaciauskis, criticou este modelo. Em um discurso forte durante a reunião, ele questionou se o que a Anvisa deseja é de fato “regulamentar a cannabis ou trazer a indústria química para regular esse mercado”.

Assista o discurso do Presidente da Santa Cannabis

É paciente, profissional de saúde ou apoiador?

Leia também

Unisul Pedra Branca promove palestras sobre naturologia e cannabis medicinal

Unisul Pedra Branca. Foto: Divulgação

A Associação Catarinense de Cannabis Medicinal convida a comunidade para participar do ciclo de palestras “Naturologia e Cannabis. Do histórico à terapêutica moderna”. O evento é patrocinado pela associação e integra a IX Semana Acadêmica de Naturologia. Será realizado no dia 13 de junho no auditório da Unisul Pedra Branca, em Palhoça (SC). A programação é gratuita e aberta à participação de todos.

Entre os palestrantes, estão as ilustres presenças dos médicos Paulo Fleury, Erik Amazonas, Patrícia Montagner e Diogo Teixeira. A organização do evento está em campanha de financiamento coletivo para trazer os doutores Fleury e Amazonas. Confira o currículo dos dois palestrantes.

Dr. Paulo Fleury – médico e filósofo. Pesquisador, consultor, professor, nas áreas de saúde pública, gestão pública e ciências sociais. Coordena estudos pioneiros no Brasil sobre o uso terapêutico da cannabis. Possui experiência com centenas de casos clínicos utilizando a maconha como recurso terapêutico.

Dr. Erik Amazonas – professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Professor de Genética Veterinária, Melhoramento Animal e imunologia veterinária. Pesquisa o sistema endocanabinoide, cannabis Medicinal e endocanabinologia Veterinária e Medicina canabinoide. Doutor em Genética pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE / 2012). Mestre em Ciência Animal e Pastagens pela Universidade de São Paulo (USP-Esalq / 2007). Graduado em Medicina Veterinária pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS / 2004).

Santa Cannabis transmite evento ao vivo

A Santa Cannabis irá transmitir o evento online, através das nossas redes sociais, para as pessoas que não puderem acompanhar presencialmente as palestras. Se quiser receber uma notificação antes do evento, acesse o formulário abaixo e deixe seu e-mail que enviaremos o link da transmissão.

Confira a programação

  • Chegada e acomodação: 7:45h
  • 8:00h as 8:10h (10min)- Régis Furquim Scaggiante (moderador) Apresentação da proposta da mesa redonda, apresentação dos participantes, boas vindas.
  • 8:10h – 8:30h (20min) Patrícia Montagner – Histórico da Cannabis.
  • 8:30h as 9:10h (40min) – Erik Amazonas – Sistema Endocannabinoide. O que é e como ele funciona?
  • 9:10h – 9:40h (30min)- Diogo Teixeira – A Cannabis e a Naturologia.
  • 9:40h as 10:00h (20min)- Associação Santa Cannabis – O papel das associações na promoção da terapêutica com a cannabis. Depoimentos.
  • Intervalo (10h as 10:20)
  • 10:20h as 11:10h (50min)- Paulo Fleury – A influência e os potenciais da cannabis na saúde individual e coletiva.
  • 11:10h as 11:30h (30min) – Perguntas e respostas
  • 11:30h as 11:40h – Encerramento.

Lembrando que o evento é gratuito, porém parte dos custos estão sendo cobertos através de financiamento coletivo. Se quiser contribuir, clique no botão abaixo.

Cannabis medicinal melhora paciente de 8 anos com Síndrome de Tourette

Guga e a mãe, Miriam

O Luiz Gustavo tem 8 anos e é portador da Síndrome de Tourette, uma doença rara que causa movimentos repetitivos incontroláveis e sons indesejados. Os remédios químicos tradicionais estavam fazendo pouco efeito. Contudo, traziam efeitos colaterais pesados, como fadiga extrema e estresse emocional.

Com o óleo de THC, o Guga passou a viver com muito mais qualidade de vida. Confira o relato da mãe do Guga, da própria criança e do médico Roberto Tobaldini (CRM 14343) .

É paciente, profissional de saúde ou apoiador da causa?

Leia também

Confira a íntegra do ‘Programa do Avesso’ com a Santa Cannabis em Criciúma

Carlos Augusto Wech da Cruz (E) e Pedro Sabaciauskis

O ‘Programa do Avesso’, da Rádio Som Maior de Criciúma, dedicou a edição da última sexta-feira (31) para falar sobre a cannabis medicinal. A Unesc promoveu na cidade do Sul de Santa Catarina o XV Simpósio de Pesquisa em Ciências da Saúde, que teve como tema esse ano “Maconha, Canabinoides e Terapêutica”. Por isso, a emissora convidou a Associação Catarinense de Cannabis Medicinal para participar de uma de suas principais atrações.

O apresentador Mano Dal Ponte entrevistou Pedro Sabaciauskis, presidente da Santa Cannabis, e Carlos Augusto Wech da Cruz, representante da associação no Sul do Estado e gerente da Green Power smart shop.

Foi um bate-papo informal e divertido, mas ao mesmo tempo esclarecedor sobre a cannabis medicinal no Brasil. A Santa Cannabis agradece à Rádio Som Maior pela oportunidade de desmistificar um tema tão essencial para a nossa saúde.

Ouça a íntegra do programa

É paciente, profissional de saúde ou apoiador?

Leia também

Com parkinson, dona Edna não conseguia falar; com cannabis, voltou a tricotar

Compre uma camiseta da associação e contribua com a causa

Palestra da Santa Cannabis reúne mais de 300 pessoas no auditório do Cesusc, em Florianópolis

Palestra da Santa Cannabis reúne mais de 300 pessoas no auditório do Cesusc, em Florianópolis

Auditório do Cesusc, em Santo Antônio de Lisboa. Fotos: Tiago Wolter/ Divulgação

Mais de 300 pessoas lotaram o auditório do Cesusc, em Florianópolis, na noite desta quarta-feira (29), para assistir à palestra “O acesso à cannabis medicinal em SC”. O evento foi promovido pelo Núcleo de Execução Penal da faculdade em parceria com a Santa Cannabis.

O presidente da associação, Pedro Sabaciauskis, a diretora jurídica, Raquel Schramm, e o coordenador de saúde, Jeferson Monteiro, conversaram durante duas horas com o público, na maioria estudantes de Direito, além de pacientes que fazem uso do óleo e demais pessoas interessadas no tema.

A advogada Raquel Schramm abriu os trabalhos falando sobre a história da cannabis medicinal, depois fez um resgate do histórico jurídico e as questões criminais da maconha no Brasil. Jeferson Monteiro explicou as propriedades químicas e medicinais da planta, o efeito entourage e as indicações de uso. Por último, Pedro Sabaciauskis apresentou a Associação Catarinense de Cannabis Medicinal e explicou o trabalho desenvolvido pela entidade.

Advogada Raquel Scharamm falou sobre as questões criminais da maconha no Brasil

Evento teve depoimentos emocionantes

O encontro foi marcado por relatos na plateia de pessoas que tinham muito preconceito com relação à maconha, mas que compreenderam a planta depois de acompanhar os resultados positivos em familiares que fazem o uso medicinal da cannabis.

“Foi muito importante estar aqui esclarecendo os futuros advogados e juízes de Santa Catarina e do Brasil. Foi maravilhoso ver esse auditório lotado. Tomara que quando eles estiverem formados, a legislação do país já tenha mudado, e se não avançar, eles farão avançar”, desejou Pedro Sabaciauskis.

Veja mais imagens do evento

Pedro Sabaciauskis apresentou a Santa Cannabis para o público
Jeferson Monteiro explicou as propriedades químicas e medicinais da planta

Leia também

CBN Diário entrevista presidente da Santa Cannabis, Pedro Sabaciauskis, e médico Liceu Moletta

Pedro e Liceu em entrevista para o apresentador Felipe Reis

O presidente da Santa Cannabis, Pedro Sabaciauskis, e o médico Liceu Moletta deram entrevista para a Rádio CBN Diário, de Florianópolis, na sexta-feira (17). Os dois explicaram como funciona a Associação Catarinense de Cannabis Medicinal.

A entidade oferece orientação médica e jurídica para pacientes que precisam de tratamento com canabidiol (CBD) ou THC medicinal. Também falaram sobre os benefícios da cannabis medicinal e a luta contra o preconceito.

Em abril, o presidente da Santa Cannabis deu entrevista para a Rádio Guaíba, de Porto Alegre. E na semana passada, a entidade foi notícia nos portais ND Mais e Tudo Sobre Floripa.

ASSISTA à entrevista para a CBN Diário!

Seja você deseja ser nosso paciente, é profissional de saúde envolvido com a cannabis medicinal ou quer apoiar a causa junto ao nosso grupo multidisciplinar, deixe o seu contato.


STF: importar semente de maconha não é crime

Foto: Pixabay

O ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou que seja rejeitada denúncia contra uma mulher que importou 26 sementes de Cannabis sativa da Holanda. A decisão em caráter de habeas corpus foi divulgada nesta terça-feira (14).

Mello reforçou o entendimento de outros colegas da Suprema Corte de que a importação de pequenas quantidades da semente de maconha não pode ser considerada crime. O ministro destacou que a semente de Cannabis não possui a substância tetrahidrocanabinol (THC), princípio ativo da maconha usado como droga ilícita, o que impede que sua importação seja enquadrada no tipo penal.

Ele escreveu que a “mera importação e/ou a simples posse da semente de cannabis sativa L. não se qualificam como fatores revestidos de tipicidade penal, essencialmente porque, não contendo as sementes o princípio ativo do tetrahidrocanabinol (THC), não se revelam aptas a produzir dependência física e/ou psíquica, o que as torna inócuas, não constituindo, por isso mesmo, elementos caracterizadores de matéria-prima para a produção de drogas”.

Decisão não vale para todos, explica advogado

Segundo o advogado criminalista Erick Torquato, da Rede Jurídica pela Reforma da Política de Drogas, a decisão ainda está longe para considerar a importação uma prática juridicamente tranquila.

“Quem importa sementes ainda pode responder pelo crime de tráfico internacional de entorpecentes e ser responsabilizado em outras esferas do direito”.

Segundo o advogado, a decisão reforça a jurisprudência que tem sido cada vez mais consolidada; porém ainda não vale para todos. A decisão é apenas para a paciente do Habeas Corpus, não sendo um “salvo-conduto geral”.

“O caminho percorrido até a obtenção da segurança jurídica foi muito longo e tortuoso. Antes da absolvição no STF, a paciente enfrentou mais de meia década de luta nos tribunais brasileiros para não ser considerada criminosa. Denunciada pelo Ministério Público no fim de 2013, depois de muitas reviravoltas em seu processo, somente agora em 2019 alcançou a decisão do Supremo que celebramos como medida de justiça”.

Compre uma camiseta da associação e contribua com a causa

Chegaram as camisetas oficiais da Santa Cannabis, a Associação Catarinense de Cannabis Medicinal. A entidade sem fins lucrativos presta assessoria médica e jurídica para cerca de 30 pacientes em Santa Catarina. Todos eles precisam de tratamento com óleo de canabidiol e THC medicinal para ter qualidade de vida. Comprando uma camiseta, você contribui para a manutenção e o fortalecimento desse trabalho.

As camisetas são todas brancas, com o logo da Santa Cannabis na altura do peito. Nas costas, tem-se a bandeira de Santa Catarina em tamanho pequeno e o endereço do site da associação escrito em preto.

Por R$ 40, você adquire uma camiseta ao mesmo tempo em que garante o tratamento de crianças, idosos e adultos associados. Além disso, estará vestindo a camisa de uma causa urgente para a saúde dos brasileiros.

Peça a sua camiseta (P, M, G e GG) pelo número/WhatsApp (48) 99993-6608 ou pelo e-mailcontato@santacannabis.com.br.

Fotos da camiseta da Santa Cannabis